No sol que abraça


Mesmo que a rosa
Morra em botão
A vida continua...

No sol que me abraça
Na música que enlaça
Para além da vidraça
No muito, ou pouco, que se faça

Lá ela está, a vida, sem medida,
Sem atrasos,
A nos esperar.


No minuto que já morreu
Mesmo com a ausência silente
Dos que amamos um dia
Seguimos ainda
Pelo mesmo, mas todo dia renovado,
Caminho antes percorrido.



3 comentários:

Helio Lambais disse...

Muito boa esta poesia, conteudo intimo !

Bjus

Edson disse...

Parabéns, minha amiga, pela linda poesia. Interessante esse entrelaçamento entre o sol e a vida. Realmente fantástica!

Cinho Kutia disse...

Oieeee passando e conferindo seu bloguinho. Linda poesia!
Beijos
Cinho

Related Posts with Thumbnails