Em cada olhar, o infinito



Vejo o sol despontando nos seus olhos
Duas contas de cristais a me cegar
Com a luz que se reflete em velhas canções
Em doces instantes que transbordam afeições


O sentimento nosso de cada dia
Mergulhado em pequenas porções
De cada olhar, o mais bonito
De todo o amor, o mais polido


E o tempo que me transpassa
Alcança com suas mãos trêmulas
Em cada pequeno gesto, o infinito.

2 comentários:

HAZEL disse...

Querida Maria Regina, venho agradecer o comentário e avisar que o respondi lá no post.
Beijos mágicos

Sente a Natureza disse...

É Bemm doce o Blog :D !

Um beijinho **

Related Posts with Thumbnails