O Vento



Minha alma pinta
em grandes murais coloridos
Imagens que o tempo
esqueceu dentro de mim

Rodopia, por longas horas, diante do fogo
Em cirandas, na qual cada ardente figura
E cada brasa desprendida
Me recordam horas felizes e plenas.

O vento que sopra em meu rosto,
não se cansa de me trazer metáforas...

6 comentários:

Cristina disse...

Olá Maria Regina!!!Ah que delicia...estava agora mesmo debruçada na minha janela sentindo o vento no rosto...foi como sentir um suave carinho!!!Lindo...lindo!!!Beijos!!!

HAZEL disse...

Maria Regina, os teus poemas são sempre uma encanto.

Todas as semanas escolho um blog para colocar em destaque no topo da Casa Claridade durante o fim-de-semana.
Esta semana, escolhi o teu.

Beijinho

Cora disse...

*))

Amo o vento!!

Rolando disse...

oi. tudo blz? estive or aqui. lindas poesias. gostei. apareça por lá. abraços.

Mara Farias disse...

Adorei o blog,me indicaram o seu blog e gostei muito!
Também tenho um blog com poesias e contos de minha autoria,esteja a vontade p ver o meu!
www.acaradapoesia.blogspot.com

Cristina disse...

Oi Maria Regina!!!O vento é inspirador, parece sempre querer nos dizer algo...sussura em nossos ovidos,sopra ora suavemente ora insistentemente nossa fronte...nos leva o pensamento para longe!!!Viajo no que você escreve...Bom Ano para você...um ano de muita Paz!!!Beijos

Related Posts with Thumbnails