Construção



Sou muito mais do que o antes
E menos ainda do que o depois
Sou o que já se forma
O que já se transforma
Sem formas
Sou o que soa
Sou o que se reforma
Sou Pessoa

Da palavra que nasce
Com o próprio jeito
Inovando sempre a cópia
Sou sujeito

Sujeita a tempestades
Sujeita a calmarias
Ora sou inteira
Ora sou metades

Singular ou plural
Às vezes sou o verbo
O que conjuga
O que consente
O que há, dentro ou fora
Passado e presente
Sou o que sente.

2 comentários:

Talita disse...

Gostei muito do seu blog, seus poemas tocam o coração...

Tenha uma ótima semana...

Paz.

Rolando disse...

oi. estive aqui. muito legal. linda poesia. apareça lá. abraços.

Related Posts with Thumbnails