Luz e Sombra


Na claridade vejo meus poros
Na sombra, minhas ilusões
Figura e fundo...
Casca e Miolo...

Na luz vejo meus olhos
No escuro, meus fantasmas

Sem me distorcer em vultos
Enxergo melhor em luzes apagadas
Na solidão, o espelho é visível
Repentina, toda claridade me cega

O ouro em pó se derramou
Percorrendo os vãos da escada
Quem sobe, sem medos, enfrentando seu próprio breu
Reluz, cintilante, adentro madrugada.



3 comentários:

O Profeta disse...

Lindo..no sublime das tuas palavras as minhas são apenas para te dizer que és uma mulher espantosa...


Doce beijo

Anônimo disse...

Olá Regina,
poxa peço-lhe desculpas por estar a tanto tempo sem me comunicar.As vezes passamos pela vida correndo e despediçamos momentos valiosos.

Luz e sombra...Maravilhoso..adorei.

arlanza

Erika disse...

"Quem sobe, sem medos, enfrentando seu próprio breu
Reluz, cintilante, adentro madrugada."

Lindo demais da conta.

beijos querida

Related Posts with Thumbnails