Parodiando Cecília


Ou isto ou aquilo
Escreveu a poeta
Das muitas escolhas
Nenhuma é a certa
Se quando opta-se
Tantas outras são deixadas para trás
Quero essa, mas aquela é melhor
Quero aquela, mas essa me satisfaz
Como é grandiosa a arte de optar
Sem nenhum remorso deixar
Como saber a melhor?
Se o gosto eu não pude experimentar...
Ou isto ou aquilo
Tamanho é o peso da dúvida
Alguém me diga
Aonde comprar "certezas" à quilo?


Inspirado no Poema "Ou Isto ou Aquilo" de Cecília Meireles

3 comentários:

Erika disse...

Quem dera pudessemos comprar certezas, não?

Mas pense que sem graça seria a vida sem surpresas.

Beijos e ótimo domingo

Daniel Scardua disse...

maravilhoso!
parabens... adorei!
bjok

Anônimo disse...

É assim mesmo sempre: ou isto ou aquilo.
Tinha 8 anos quando ganhei de presente este livro de Cecília Meireles, da editora Girofle.
Como poesia é bom de ler...
O tempo não passa para elas; estão sempre atuais e nos faz refletir...
obrigada pela lembrança de Cecília

Related Posts with Thumbnails