Gôsto de Mel


Há de ouvir
O incessável cantos de pássaros
Que nunca voam sobre o mesmo campo
Eternizados no céu,
Como em um quadro de molduras douradas.

Há de ver
Por todo caminho,
Pétalas marfins espalhadas
Onde, por todas a manhãs, com fascínio, caminho.

Pela fresca estação, todo o encanto fulgaz me seduz
No dia, há cores, que pintam, sem cerimônia, minha tez
Na noite, só os sonhos, com gôsto de mel, posso ter.

2 comentários:

Fernanda Passos disse...

Lindo Maria. Nunca te disse isso, mas teu nome é belíssimo. Assim como teus escritos.
um beijo.

Erika disse...

mel é doce demais da conta rsrs

beijos kirida

"Oncotô? (Erika)"

Related Posts with Thumbnails