Oblíqua Condição


Alheia a intuições
Contrária a convicções
Junto com o tempo: o amor
Permanente sensação
Oblíqua condição
Estar ardente, e contra o vento...


Indo em direção oposta
A tudo em que há apostas
O desejo não tem lei imposta
Ruma a favor do perigo, do desatino...


Queima, sem fogo haver
Arde sem ser verão
Solto corre, sem amarras
Surpreende, emociona, a contragosto


Mergulhada em pensamentos...
Distraída em soltas imagens...
Não reparei, que de repente,
Nuvens se dissiparam
E o sol, em meus olhos, voltou a brilhar...

Um comentário:

Kutia disse...

Parabéns pelo blog, muito legal as poesias viu? Bjussss

Related Posts with Thumbnails