Contratempo


Condensado em uma nuvem
Todo desejo imóvel alí espreitava
Inchou-a tanto, por tanto tempo
que a explodiu!...
Dela caíram milhares de pingos dourados
Encharcando a árida terra.
Brotaram então, tímidas sementes de trigo
e um intempestuoso amor por você!
E apesar do tempo
Contra o tempo, contra o vento, contra tudo
Lindos tempos vieram...

Um comentário:

Eduardo disse...

Maravilhoso esse seu poema, bem como o que li em pequenos poemas - da comunidade Sociedade dos Poetas Novos! Parabéns pelas imagens e sensibilidade!

Related Posts with Thumbnails