Outras em Mim


Tantas em uma
Uma em outras
Outras em mim
Sensata...etérea...
Fulgás... eterna...
Dramática... comediante...
Tantas que me habitam que já nem sei
Plena ...Dividida...
Prática ...Sonhadora...
Difícil a arte de se inteirar!
E ser uma a cada momento.
Outras insistem em me afligir
E renovar-se com um acréscimo
A mais recente nasce a cada instante
Morre ou adormece a antiga
Tantas que sou que já me perdi outra vez!...

2 comentários:

Carlos Edyl disse...

Ao mesmo tempo que parabenizo, agradeço por nos proporcionar acesso às palavras, letras, sílabas e frases que encadeiam um turbilhão de sensações. . "Conheceram-se. Ele a conheceu e a si próprio, pois na verdade jamais soubera quem fosse. E ela o conheceu e a si própria, pois, mesmo já se conhecendo, nunca pudera se reconhecer assim." (ítalo Calvino) . Com beijos, com carinho, A você, Davi e todos que queira bem. Edyl .

Martha Lima disse...

A constante transformação, dar espaço para os tantos eus, a subjetividade singular a cada instante...sim, um poema em construção, a vida como obra de arte, escrita com toda a inteireza...Dar espaço para o que fizer sentido. Sim Regina, que maravilha, pois quem se "acha vive se perdendo" e depois se achando novamente..em Flor, Árvore e Semente!!! Parabéns pelo Blog e POEMAS!!!!!!!!!! Um Grande Abraço!!!

Related Posts with Thumbnails