Doce


Ao meu filho Davi


A doce música vinda do seu quarto
Transporta-me para um tempo em que sonhei
Via nas nuvens tatuado
Um rosto como o seu, a me olhar

O suave perfume que vem do seu quarto
Toca profundamente em meus anseios
Movimento lento, silente
Intacto e emoldurado
Do eterno instante em que te vi

Amor e sonhos convergidos
Impasse que o destino leu
No calor que sempre emana
Do ventre que te protegeu.

Nas paredes brancas
Sou a protagonista
Do sonho que ontem ousei ter
Passado e presente transpassados
De mãos dadas vida a fora
Escritos num filho que me faz crescer.

2 comentários:

Flávio disse...

Achei linda a poesia que você fez para o nosso filho. Um filho tão querido e amado que transforma nossas vidas, coloca nossa casa de cabeça para baixo, que esta trazendo alegrias e sorrisos e que faz a nossa felicidade. Eu te amo!

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

São uns fofos os nossos filhos... os bebés, as crianças. Sinceros e espontâneos! Estou a adorar ser mãe...

Related Posts with Thumbnails